Vem e Segue-me: condições para seguir Jesus

Tomar a cruz é uma expressão que nos leva ao discipulado, fazer o mesmo que o Mestre: colocar-se a serviço do outro

Neste evangelho de Lucas 14,25-33, nos questiona a respeito do seguimento de Jesus. O trecho se compõe de duas sentenças: a renúncia total e o tomar a cruz, como condições indispensáveis para ser discípulos de Jesus (v. 26-27). Esta sentença Lucas as tem em comum com Mateus. Também há comparações com a torre, a guerra (v. 28-32) e a sentença sobre o sal (v. 33-34), comum a todos os três sinóticos.

O que Lucas nos aponta é a participação no banquete messiânico, única condição para o seguimento de Cristo. Isto significa que para seguir Cristo há algumas exigências, mas não se tira a liberdade de ninguém. É uma opção exclusivamente e consciente. Para toda e qualquer escolha na vida existem condições para poder aceitá-las. Não é diferente com o projeto de salvação de Jesus Cristo, ou seja, seguir os passos de Jesus.

Jesus nos propõe, hoje, uma adesão sem reservas. Precisamos estar atentos para este convite mencionado neste capítulo 14, o qual podemos refletir ainda mais com nas nossas percepções e conhecimento concedido por Deus. Tornar-se seguidor de Jesus é buscar o amor maior, aquele amor que nos liga ao Pai e aos irmãos e imãs.

Tomar a cruz é uma expressão que nos leva ao discipulado, fazer o mesmo que o Mestre: colocar-se a serviço do outro. Por isso, a vida prática do discípulo é a cada dia um renovar de forças e de fé. Tomar a cruz significa lembrar-se deste sinal que nos conduz a Jesus, pois a salvação veio até nós por meio da cruz. Assim, cremos que Deus age em nós e por nós.

Quem de vós… ou qual o rei…” quer nos dizer que como seguidores de Cristo não podemos menosprezar as exigências de nossa vocação ou profissão cristã; A luta do dia a dia é sinal da perseverança como  leigos e leigas convictos de que a ação de Deus nos faz participantes do reino que acontece  hoje.

Renunciar a tudo o que possui…” está relacionado à pobreza material, como condição para seguir Cristo. Porém, não é sair vendendo ou doando todos os bens materiais, mas sim, saber usufruí-los da melhor maneira. Façamos desse nosso seguimento uma atitude livre e consciente, implicando as ações, mensagem, escolhas e opções que Jesus teve e tem para com o seu povo. E nós aderimos a Ele pela construção do Reino de Deus hoje!

REFLETIR

Senhor da messe e Pastor do rebanho, fazei ressoar em nossos ouvidos vosso forte e suave convite: ‘Vem e segue-me!’ Derramai sobre nós o vosso espírito; que ele nos dê sabedoria para ver o caminho e generosidade para servir vossa voz”.

 

Faça um comentário